Lagash

Para quem não sabe (eu não sabia), Lagash é uma cidade da Mesopotâmia. [E daí, né?]

Para estrear o Restaurant Week, escolhemos o Lagash, por motivos que a própria razão desconhece. Convidamos a Daiana e fomos os três, de cobaias, experimentar comida árabe.

Antes de sair de casa, “pegamos” (a Daiana pegou) uma foto do interior do restaurante para tentar descobrir quais trajes seriam adequados. Achamos o ambiente sofisticado demais (porque a foto era do Alice, não do Lagash), mas, no fim das contas, fomos apenas um pouco mais arrumadinhos do que de costume (desnecessariamente). Fizemos reserva para 20h30, mas, quando chegamos, o restaurante estava completamente vazio (e foi enchendo aos poucos).

O Lagash tem uma decoração bastante simples, mas totalmente condizente com a proposta. O senhor de terno marrom claro, aparentemente árabe, que ficava na porta, olhando a rua e vigiando sei-lá-o-quê, até me lembrou o Egito. Um pouco mais de pistache e um pouco menos de limpeza e meu GPS biológico pifaria.

Nosso pedido

Escolhemos os dois pratos do Restaurant Week (Arroz de pato e Ouzee), um Michui, quibe de batata, dois refrescos (damasco e tâmara), um suco de laranja, uma água e uma coca-cola. E o garçom, por conta própria, nos levou dois quibes “normais”.

Na minha opinião, a entrada estava muito boa. O bacalhau parecia bem feito e o tempero estava bom. A Daiana, por outro lado, fez várias caretas e disse que, “apesar de ter ido com a mente aberta, não estava acostumada com aquele sabor” – essa foi a forma prolixa que ela encontrou de dizer “não gostei”.

Salada de Bacalhau: batata, tomate, bacalhau, azeite e cebola

Meu prato, o Arroz de Pato (batizado por mim de “Galinhada de Grife”), estava ótimo. O arroz estava bem temperado e a carne, macia e com pedacinhos crocantes, por causa da fritura. Depois de comer tanto pato mal passado por aí, os pedacinhos fritos me surpreenderam. Adorei! [Sobre as calabresas, não sei dizer. Elas não fazem parte da minha dieta.]

Arroz de Pato: arroz, pato, cebola e bacon

A Daiana adorou o Ouzee (arroz, carneiro desfiado, passas e nozes, assados dentro de uma massa folheada). Como ela é bastante… temperamental, em se tratando de comida, uma avaliação positiva é bastante significativa. Segundo ela, a massa estava gostosa, o arroz estava bem temperado e a carne estava macia. Ah, e destaque para as uvas passas que, apesar de não serem minhas favoritas, agradam muita gente (dentre elas, a Dai).

Ouzee: arroz, carneiro desfiado, passas e nozes, assados dentro de uma massa folheada

Os espetinhos Michui do Victor estavam deliciosos. Eu, que não gosto de carne, experimentei e aprovei.

Michui: cubos de filé com cebola no espeto

O Victor gostou do quibe de batata – e isso significa muito, já que ele, em geral, odeia quibes. E eu adorei os quibes “normais”. Apesar de não ter comido tantos quibes na minha vida, os do Lagash foram os melhores que já experimentei.

Quibes

A sobremesa, um doce árabe (massa folhada com damasco) estava boa também.

Doce árabe: massa folheada recheada com damasco

Quanto s bebidas, o suco de laranja estava ok, o refresco de damasco estava bom e o refresco de tâmara estava super (nunca tinha experimentado e só não fiquei mais entusiasmada porque enjoei no terceiro gole).

Para concluir, gostei do Lagash. Ambiente legal, garçom gentil e comida boa.

E, pela primeira vez, uma foto dos devoradores…

Stella e Victor, os devoradores

Nossa conta

R$146,30
(R$48,76 por pessoa, sendo que cada prato do Restaurant Week custou R$39 + R$1 para doação)
Ah, e os quibes que nós não pedimos, foram cobrados. Odeio isso.

Onde fica

Lagash
CLN 308 bloco B loja 11/17
(61) 3273-0098
das 12 s 16h e das 19h até o último cliente (domingo só abre no almoço)
serviços: área para fumantes e entrega em domicílio
60 lugares

Já foi lá? O que achou?

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.2/10 (11 votes cast)
Lagash, 7.2 out of 10 based on 11 ratings
  • Twitter
  • Facebook
  • RSS
  • email
  • PDF
  • Print

Textos relacionados

8 comments to Lagash

  • DomRafaNo Gravatar

    1- Arroz com pato: comi EXATAMENTE isso no Barcelona esse fim de semana. Mas parece q o do Lagash é mais gostoso. O que eu comi tinha uma textura oleosa demais pro meu gosto. E, em vez de calabresa, chorizo…
    2- Legenda #3: Errata! Passa–>Massa!
    3- Curiosidade: vcs que tiram TODAS as fotos?
    4- Curiosidade 2: acho que a maioria da humanidade brasileira não sabia (eu n sabia…), mas as tais tâmaras, que conhecemos como uma fruta seca e extremamente doce é “seca e adocicada” por um processo natural. Colhem, deixam ela quieta num canto e ela fica daquele jeito! Eu comi uma tâmara recém colhida, é algo que lembra um cruzamento entre uma maçã e uma ameixa, com gosrto bem fraco. Cortesia de um amigo árabe do meu irmão, que presenteou meus pais com uns 5 Kg de tâmaras da fazenda da avgó dele em Jidá. As melhores que eu comi na vida…

  • Paula (prima)No Gravatar

    Eu ADORO o Lagash! ;)

  • Paty LennyNo Gravatar

    A foto de vocês está parecendo montagem! hehehe
    A comida parece ótima.
    E eu sempre morro de vergonha de tirar fotos dos cafés que tomo pra colocar nomeu blog tb. Que por sinal está abandonado.
    Heheh..

    Bjokas!

  • kátiaNo Gravatar

    Stella,
    adoooooro seus posts!!!
    São comentários são os melhores!!!

    Você deveria escrever um livro, sabia?
    heheheh
    =D

    acho que eu nunca iria a um restaurante desses
    de livre e espontânea vontade….
    não é minha culinária preferida….
    sobre comida árabe, prefiro o cardápio mais simples
    do Habbib’s, quibes e esfiras…!!

    ah! sonhei com vc e o victor hoje, sabia?
    =P
    o que que o vício não faz com a gnt, não é??

    hihih!!
    ^^

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

© Devorando Brasília 2011 | por Stella Alves e Ana Paula Passos